Allisson Rodrigues

Revista Cavalluce

NO DIA DOS NAMORADOS

NA?O PODE FALTAR O ROMANTISMO

SPACIAL ENTRETENIMENTO DESCOBRE O TALENTO

 

Neste caso o talento tem nome e sobrenome: o Jovem roma?ntico Sertanejo que desponta no mercado e? Allisson Rodrigues. Ele faz parte da Nova Gerac?a?o do Bom Sertanejo e a Spacial Entretenimento promoveu seu encontro com o Maestro Ney Marques, a gravadora Festa Music, atrave?s da

empresa?ria e compositora Marlene Querubin.

- O resultado? Vem ai? um Projeto que promete; um cometa que vai rasgar os ce?us Sertanejos

impactando corac?o?es atrave?s de uma nova parceria musical e canc?o?es para todo gosto e apetite.

ENTREVISTA ESPECIAL

Cavalluce - Allisson, este e? seu nome de batismo ou arti?stico?
Allisson - Meu nome e? Paulo Ricardo, Allisson Rodrigues foi o nome arti?stico que escolhi, aos nove anos,

quando comecei a cantar nos shows e festivais em minha cidade Natal- Franca- interior de Sa?o Paulo.

Cavalluce - Como e? ser chamado por um nome que na?o e? o seu? Foi fa?cil pra voce? associar seu nome arti?stico e atender quando chamavam por voce??

Allisson - No ini?cio na?o foi, mas eu acreditava ser necessa?rio e fiz a opc?a?o, me acostumei rapidinho e fui gostando. Hoje gosto muito deste nome.

Cavalluce - Qual e? a sua formac?a?o, fez ou faz faculdade?

Allison - Fiz dois anos de direito, hoje estou cursando Artes Ce?nicas. Entendo que este curso contribui para minha carreira; quero aprimorar minha presenc?a no palco, transmitir minha paixa?o pela mu?sica, dar a minha melhor performance aos fa?s. Quero desenvolver o talento que Deus me deu.

Cavalluce - Que outra carreira lhe tornaria um homem realizado?

Allisson - Nasci pra cantar, tenho convicc?a?o disso. Escolhi ser cantor, respirar a mu?sica e so? me sinto realizado mesmo quando estou no palco, cantando. Outra carreira relacionada a? mu?sica talvez fosse uma segunda opc?a?o, mas so? como cantor e compositor e? que me sinto pleno!

Cavallucce - Seus pais tentaram te influenciar? Chegaram a dizer que queriam um filho doutor?

Allisson - Na?o, nem houve tempo porque desde muito pequeno eu demonstrava claramente meu sonho, ja? sabia que queria fazer mu?sica e canta-las. Meu pai e tios eram cantores, cresci vendo os ensaios. Cavallucce - Todo cantor e compositor recebe influe?ncias, fale-nos sobre as suas.

Allisson - Com certeza minha admirac?a?o por Gustavo Lima,

Cavalluce – Voce? optou pela carreira solo, nunca pensou em formar uma dupla Sertaneja? Allisson - Eu

Cavalluce – Quando e como gravou seu primeiro a?lbum? Allisson

Allisson

Cavalluce - Pode nos falar um pouco mais deste trabalho e de sua parceria?

Cavalluce - - Suas considerac?o?es finais:

Zeze? di Camargo e Luciano, Eduardo Costa e

outros me influenciam ate? hoje e me fizeram interessar pela mu?sica Sertaneja roma?ntica, mas eu diria que sou

ecle?tico, gosto, canto e interpreto todos os ge?neros musicais (risos).

comecei a cantar profissionalmente em dupla: Allisson e Allissany; isso quando na?o existia no

mercado duplas formadas por casal. A dupla estava no auge tocando em va?rias ra?dios do interior paulista, mas ela decidiu ter uma vida tranquila, longe dos palcos. Foi enta?o que apostei em mim, aceitei o desafio de

cantar sozinho e iniciei minha carreira Solo.

- Foi em 2007, eu tinha 16 anos e o a?lbum “Eu me Apaixonei” superou todas as expectativas me

levando a participar de shows em feiras como a Expo Agro em Franca, Festa do Leite em Itapirapua?, Festa da

Uva e outras.

Participei

do programa i?dolos da TV Record onde em meio 38 mil candidatos consegui chegar

ate? a 2a fase com apenas 40 classificados; uma vito?ria!

Cavalluce - Planos, Projetos, em que fase voce? classifica que esta? sua carreira hoje?

– Tenho deixado ha? alguns anos minha marca roma?ntica e sertaneja nos shows, gravei o CD “Pra

Ficar” recheado de composic?o?es autorais, passeando pelo universo da mu?sica sertaneja com uma mistura de ritmos e estilos. Hoje estou trabalhando com afinco em um promissor Projeto ao lado da empresa?ria Marlene Querubin que e? poetisa, compositora, criou e produziu o Circo Sertanejo por todo Brasil, resgatando a histo?ria da musica sertaneja nos Circos. Estamos preparando novo CD e acredito que sera? um marco na minha

carreira. Ele vem ai? com o ti?tulo: LIGA PRA MIM.

Allisson - A mu?sica carro chefe do CD vai ser – “Liga no meu Celular” – uma composic?a?o minha em parceria com Marlene Querubin, os arranjos do Maestro Ney Marques que dispensa comenta?rios. Quando pensamos em “Liga pra mim” naturalmente nos remete a ligac?a?o telefo?nica, mas, no caso deste CD vamos ale?m, pensamos em: ligar para quem sou, o que fac?o, o que penso, o que sonho e o que quero. Ligar no sentido de prestar atenc?a?o e se importar com o outro. Hoje vivemos num mundo onde o amor se esfria a cada dia que passa. Estamos apostando no sucesso do CD, as canc?o?es prometem, a gravadora e? a Fest Music e a Produc?a?o e?

da Spacial Entretenimento .

Allisson - Nasci para compor e cantar e darei sempre o melhor de mim. E? emocionante, e? incri?vel ver a minha mu?sica tocando e os fa?s cantando, nos shows e nas ra?dios. E? bom demais sentir o carinho das fa?s, o respeito, admirac?a?o e a aceitac?a?o. Agradec?o a Deus e a todos os que acreditam em mim, no meu talento e torcem por

mim.

PORQUE APOSTAR EM ALLISSON RODRIGUES

Maestro Ney Marques, Allisson Rodrigues e Marlene Querubin.

“Na?o sou so? eu que estou apostando no talento de Allisson, sa?o os maestros que ja? o ouviram, os produtores que te?m nos procurado. O seu timbre de voz proporciona acu?stica muito agrada?vel com extrema afinac?a?o. Por onde passa conquista fa?s de todas as idades, ele canta e encanta. Creio que na?o basta ter talento e? preciso saber transmitir a energia, passar esse talento transformando – o em show e isso ele faz muito bem.”

Marlene Querubin aposta no sucesso do cantor e afirma ter ele um diferencial que o mercado precisa: a

performance acrescida do carisma, diversidade de ritmos e espontaneidade imprimindo sua personalidade.

- “Ele faz parte de um grupo seleto de artistas jovens sendo dono de uma voz marcante e diferenciada - diz ela. O seu timbre de voz proporciona acu?stica agrada?vel com extrema afinac?a?o, atinge pu?blicos de todas as idades, ele encanta por onde canta. Creio que na?o basta ter talento e? preciso saber transmitir energia, passar esse talento transformando em show e isso ele faz muito bem. Sabemos que e? fundamental a escolha do reperto?rio e a musica que vai ser trabalhada, mas e? muito importante tambe?m ter um hit. Ou seja, ir tocando os corac?o?es por onde passa, e Allisson tem esse hit. Ele e? um bom compositor e tem um estilo pro?prio, diferente,

por isso decidi apostar

- Se Allisson fosse so? mais um cantor universita?rio, comec?ando agora, com boa voz como tantos que nos procuram, eu na?o iria entrar nessa disputa, pois me parecem similares, eu acredito que na?o valeria a pena.

Acredito que o investimento com menor i?ndice de erros e? a aposta ligada em quem ja? tenha uma carreira

firmada, e ele ja? vem trabalhando, se firmando. Na?o sou eu so? que aposto no Allisson, os maestros que ja? o ouviram, os produtores e recentemente ate? mesmo um deles que o convidou para abrir a temporada da

cantora Shania Twain que tem cantado com Paula Fernandes.

A mu?sica a ser trabalhada e? “Liga no meu Celular” se referindo naturalmente a

ligac?a?o telefo?nica mas nos remete subliminarmente a ligar no sentido de prestar atenc?a?o e se importar com o outro. Estamos apostando no sucesso do CD , eu, o maestro Ney Marques responsa?vel pelos arranjos, a?

gravadora Festa Music e a Spacial entretenimento que esta? na Produc?a?o.

O lanc?amento on line e mi?dia digital

sera? neste me?s de Junho e o CD “Liga pra mim” sera? lanc?amento em Barretos.

CD - “Liga pra mim”.

e promove-lo atrave?s da Aerbrasil/ Fest Music, realizar a gesta?o de sua acarreia.

Estamos preparando o lanc?amento do novo

CIRCO SERTANEJO

Questionada sobre seu Projeto Marlene lembra que a maior parte das duplas Sertanejas que alcanc?aram sucesso no Brasil, iniciaram a carreira se apresentando nos circos, e este vi?nculo foi se perdendo com o passar do tempo. Visando resgatar a histo?ria, Marlene Querubin - empresa?ria circense, proprieta?ria do Circo Spacial, desenvolveu O Projeto CIRCO SERTANEJO. Ela contou com a colaborac?a?o inicial dos cantores: Sergio Reis, Daniel, Chita?ozinho e Xororo?, Miliona?rio e Ze? Rico, Gean e Giovani, e muitos outros i?dolos do mundo

Sertanejo.

Marlene e? compositora de diversos ge?neros musicais, tendo parceria com: o Maestro Edgard Poc?as (do Bala?o Ma?gico, Super Fanta?stico, e outros sucessos); Marcelo e Ricardo (indicado ao Grammy Latino - maior pre?mio da mu?sica no mundo, na categoria Melhor A?lbum de Mu?sica Sertaneja); Sonia Rimes (Gospel); Raziel; e outros compositores consagrados. Como autora e produtora do Projeto Circo Sertanejo dentro e fora do das lonas, Marlene fala com muita emoc?a?o sobre as edic?o?es do Projeto, verdadeiramente consagradas pelo pu?blico. que aconteceram em Sa?o Paulo, Sa?o Jose? do Rio Preto, Sa?o Bernardo do Campo e inu?meras outras

cidades, Esse ano o Circo esta? sendo homenageado no Projeto Lendas, por Miliona?rio e Marciano.

Jornalista- Ana Leone Paiva

MTB- 11 036